Home / Noticias 2008 / 08-138

 

Por onde a estrada me levar
Casal viaja com seu MotorHome em busca de bem-estar



PC e Vanda em dois momentos no camping
e nas rodovias internacionais

Viajar é preciso e, para seguir a risca esse lema, o técnico de Telecomunicações Paulo César Valentim (TCOM/MKT/REG-MCE) colo o pé na estrada, ou melhor em um MotorHome. Desde 2000, ele percorre as rodoviais nacionais e internacionais em busca de qualidade de vida. Junto com a esposa Vanda Valentim, e o carro, um Ranault Master, PC, como é chamado, ja perdeu a conta de quantos lugares e amigos ja conheceu. "FIzemos amigos por diversas partes do Brasil e do mundo. Nosso porta-cartão é todo preenchido com cartões de companheiros de grupos de MotorHomes", diz.


PC e a esposa sempre gostaram de viajar mas, por conta do custo alto com hospedagem, o hobby não era praticado com muita frequência. DEsde que o motorhome entrou na vida do casal, ele ja trafegou por mais de 200 mil quilometros. Agerntina, Uruguai, Paraguai e Bolivia ja foram visitados. "Estamos nos preparando agora para conhecer o Chile", conta PC, que no Brasil já viajou por quase todas as regiões. "Ja andei até o Chui, quando entrei no Uruguai e retornei ao Brasil pela Argentina. Agora só falta ir ao Oiapoque", brinca.

Estilo de Vida
Para PC, o MotorHome é muito mais do que um carro para viajens. O veículo se tornou residência oficial durante um ano, por conta da venda de seu apartamento. Agora, o automóvel - que conta com rede elétrica (bateria 200 Amperes, inversor, conversor), um quarto, banheiro com lavatório e vaso sanitário, box com ducha para banho, mini-copa com fogão de duas bocas, microondas, mesa e banco para as refeições 0 será novamente utilizado como lar. "Estamos vendendo nossa casa", conta.

Enquanto residência, o carro pode ficar estacionado em qualquer lugar, desde que seja seguro. "Já pernoitamos durante um bom tempo ao lado da Petrobras na Praia Campista, hoje, com a prática esporádica", fala ele, com a concordância da esposa. "Para mim é até melhor morar no veículo. Não consigo mais me habituar dentro de uma casa", explica Vanda.

Quando estão na estrada, PC e Vanda sempre param em postos de gasolina, e por ali passam a noite até chegarem ao destino da viajem, que são geralmente os encontros de Motor Homes por todo o Brasil. Filiados em três grupos - Amigos do Rio, do Rio de Janeiro, Pé na Estrada, de São Paulo e Toca do Espírito Santo - o casal afirma que recarrega as baterias quando está na estrada. "Fico renovado em cada viajem. Sinto-me pronto para embarcar e dar o melhor de mim no trabalho", complementa PC, que embarca na Bacia de Campos há quase 25 anos e utiliza técnica de SMS aprendidas na P-38 no decorrer de suas viajens.

O estilo de vida do casal Valentim ja ganhou adeptos. Segundo PC, diversos amigos, até mesmo aqueles que trabalham com ele na empresa, mostraram interesse em adquirir um MOtorHome. "As pessoas que se encantam não só com a possibilidade de obter qualidade de vida, mas também com a diminuíção dos gastos domésticos", informa. Você arriscaria?

Quem quiser outras informações pode entrar em contato com PC pelo e-mail: pcvandavalentim@yahoo.com.br

 

Fonte: Revista UN-BC - Cedida por PC