Home / Noticias 2008 / 08-156

 

São Luiz do Paraitinga tem esportes de aventura e
arquitetura tombada



Cachoeira Grande, em São Luiz do Paraitinga, é uma das atrações naturais do município localizado a 182 km da capital

Fundada em 1769, São Luiz do Paraitinga ganhou o nome em homenagem ao rio Paraitinga, onde, desde os tempos dos bandeirantes, havia um posto por onde passavam o café e o ouro mineiro.

Conhecida por seu Carnaval de rua com marchinhas e pelos prédios históricos, a cidade guarda mais do que isso.


Apesar de os passeios a pé pelas ruas serem um atrativo do lugar, o turista também pode apreciar uma das vistas mais bonitas do município do alto da cidade.

Paraitinga abriga locais para a prática de esportes de turismo de aventura, como o arvorismo. A região ainda conta com cinco trilhas, de níveis de dificuldade que vão desde o leve até o alto. As caminhadas têm duração de quatro a dez horas. O visitante ainda pode se divertir com rafting e cavalgadas.


O cardápio é variado com saladas, entradas e pratos que seguem o tradicional menu do camping

Paraitinga tem entre seus atrativos um conjunto arquitetônico de casas térreas e sobrados antigos tombado pelo Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Turístico do Estado de São Paulo). Ao todo, são cerca de 90 prédios.

Um passeio pelo centro revela muitas dessas belezas da arquitetura. A igreja de Nossa Senhora do Rosário e a matriz de São Luiz de Tolosa são alguns exemplos. Ambas foram construídas no século 19.


A capela das Mercês é outra atração. Construída em taipa no fim do século 17, mantém as características da época colonial: os sinos e os detalhes no seu interior, como o altar, são originais.

Foi na Casa Oswaldo Cruz, erguida em 1834, que nasceu o médico sanitarista que dá nome ao local. Hoje, é um centro cultural.

 
Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/folha/turismo/noticias/ult338u445476.shtml