Home / Noticias 2008 / 08-192

 

Cartão dá desconto em pontos turísticos do Rio



Vista aérea do Rio, com destaque para o Cristo Redentor no Corcovado (à dir.) e o Pão de Açúcar ao fundo


O Rio é uma cidade que se formou em meio à natureza. Por isso, como não poderia deixar de ser, encanta pelas suas paisagens.

Famoso pelo seu Carnaval, considerado um dos melhores do Brasil, e por emprestar sua beleza natural a muitas novelas, chama a atenção de turistas dos quatro cantos do mundo. O clima quente na maior parte do ano também torna a cidade irresistível.

O Rio tem muitas atrações turísticas históricas, como os museus da República, Nacional de Belas Artes e Histórico Nacional, os arcos da Lapa, o Teatro Municipal e a igreja da Candelária, mas a grande atração fica por conta das praias. A orla da cidade tem as praias mais famosas do mundo, em seqüência: Copacabana, Arpoador, Ipanema e Leblon.

Apesar de incríveis, as atrações turísticas do Rio são, em sua maioria, pagas. Para quem pretende mergulhar na história da cidade, o passeio não sai barato. No entanto, no começo deste mês, a prefeitura da cidade criou o Rio Pass, um cartão magnético que o turista compra por R$ 93,50 e dá passe livre aos principais cartões-postais da cidade.

Sem pagar nada, é possível ir ao Corcovado e ao bondinho do Pão de Açúcar, fazer um tour pelo estádio do Maracanã e um passeio pela baía de Guanabara. O Rio Pass ainda permite a entrada em museus, bares e casas noturnas e concede descontos em mais de 40 estabelecimentos.

O turista que tiver o cartão ainda vai ganhar uma caipirinha. Segundo a Riotur, órgão da prefeitura responsável pelo cartão, para visitar todos esses lugares, o visitante gastaria mais de R$ 200.

Outras cidades

A idéia foi inspirada nas principais cidades turísticas do mundo, como Londres, Barcelona e Roma, que já oferecem serviço semelhante aos visitantes. A capital fluminense é a primeira cidade brasileira a disponibilizar esse tipo de atrativo.

Antes mesmo de ir para o Rio, o turista pode encomendar o cartão pela internet (no site www.riopass.com) e poderá usá-lo durante sete dias. Ele poderá escolher se quer receber em casa ou no local onde vai ficar hospedado. Outra opção é comprar nas próprias atrações turísticas e, em breve, em agências conveniadas.


Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/folha/
turismo/noticias/ult338u461247.shtml