Home / Notícias 2012 /

Mais de 300 mil turistas devem passar o feriado no Litoral Norte

 

Pelo menos 320 mil turistas devem aproveitar o feriado prolongado de 7 de Setembro nas praias das quatro cidades do Litoral Norte. Metade dos 40 mil leitos de hotéis da região já estão reservados para o período e a expectativa é que a ocupação chegue a 80% nesta semana.

A maioria dos visitantes devem escolher Caraguatatuba e São Sebastião como destino. A Secretaria de Turismo das duas cidades projeta receber, juntas, 230 mil pessoas.

Por isso, as cidades apostam em atrações no feriado para atrair o público. Em Caraguatatuba está programado um desfile cívico na avenida da Praia (avenida Artur Costa Filho), no dia 7, a partir das 9h. Até o dia 9 acontece ainda o festival gastronômico em 34 restaurantes.

Em São Sebastião, os evangélicos poderão participar do maior evento gospel do litoral - o Glorifica Litoral. A abertura será no dia 8 na rua da Praia. "Estamos otimistas, a cidade deve ficar cheia no feriado. A partir de agora o movimento deve ir aumentando, com a chegada do calor", afirmou Marianita Bueno, secretária de Turismo.

Ilhabela comemora o aniversário da cidade no próximo fim de semana e a grande atração será o show do Charlie Brown Jr. no dia 6, às 22h, no Campo do Galera.

Em Ubatuba, no dia 7, uma roda de rock promete animar os turistas a partir das 20h na aveida Iperoig. "Tenho percebido que todos os anos o movimento em 7 de setembro vem aumentando. Acho que tem a ver com o perfil dos turistas, que tem percebido que é possível aproveitar a praia mesmo fora da alta temporada", disse Maurício Petiz, secretário de Turismo de Ubatuba.

Reservas

A média de preços para um pacote de 3 dias para um casal no litoral norte é de R$ 800. Mas é possível encontrar preços mais atrativos. Em alguns hotéis e pousadas, a estadia no feriado prolongado pode custar R$ 450.

O secretário do Sindicato dos Hotéis, Bares e Restaurantes (Sinhores) do Litoral Norte, José Carlos de Souza, recomenda que as reservas sejam antecipadas. "Acreditamos que, mesmo em cima da hora, o turista vai encontrar leitos disponíveis. O problema é que a oferta de preços e localização fica reduzida com a proximidade do feriado", disse.

 

fonte:G1

 

 

 

 

 

 

 

 

Manutenção e Atualização: KR Comunicação Integrada